Pular para o conteúdo

A história da arte de vestir diferente

Projeção do primeiro ensaio feito na antiga fábrica de colírios Moura Brasil.

Uma ideia vem sempre de uma insatisfação ou da necessidade de mudança. Saiba como foi o projeto de construção da Mescla, contada pelo Lucas Arcoverde, designer e fundador da marca.

Meu curso de design sempre foi direcionado para branding e moda. Sempre aprendi sobre processos e projeto, em toda a minha mínima experiência na área. Acompanhei algumas criações de coleções de grandes marcas. Enxergava grande potencial no início do desenvolvimento, que se perdia no meio do caminho e a coleção ia para a rua sem toda a riqueza que poderia. Mas mesmo assim aquilo dava certo!

A arara de materiais reutilizados virou uma das identidades da marca.

Na moda masculina, o mercado oferece menos opções para os consumidores cariocas. As grandes marcas se baseiam, em sua grande maioria, na cultura do surf e skate como lifestyle. A essência é seguida em todas as coleções, o que é um ponto muito positivo. O negativo é que não existe um tema por estação e todas costumam seguir apenas esse atributo maior da marca. Não aguentava ter que seguir essa pegada “Ipanema posto 9” ou marcas “fun”. Queria poder utilizar tudo o que aprendi sobre conceito, processo e projeto. Foi daí que surgiu a ideia de uma nova marca. Algo que não fosse apenas uma expressão visual, mas que trouxesse conteúdo. A matéria-prima surgiu durante a pesquisa, aonde pude entender mais sobre tecidos, cada etapa de produção e aprender o quão degradante é a indústria algodoeira. Foi uma oportunidade também para se diferenciar no mercado, usar o algodão orgânico e tecidos reciclados. Quando chegamos a um nome, nada mais se encaixaria melhor do que Mescla. Descobri que ele representava não só a essência da marca, mas também a minha história. Nasci e fui criado no Jardim Botânico, com parte da infância vivida em uma fazenda colonial que se transformou em cidade de interior, mas cheia de história sobre a sociedade brasileira. Ao mesmo tempo, Mescla representa o nome de um tom acinzentado que é chamado assim pela moda devido a mistura dos fios. E vai além, pois fala do passado com o presente, do urbano em contraste com a natureza dos materiais que utilizamos. E também do design que caminha junto com os acontecimentos da sociedade. Ela nasceu como inicialmente uma camiseteria, mas sempre com a ideia de ir além de apenas isso.

Hoje, após 3 anos, continuamos alimentando uma economia local e podemos dar o segundo passo muito importante. Deixamos de produzir apenas camisetas, lançamos as bermudas que foram desenvolvidas em um tecido reciclado nunca usado por nós e pouquíssimo explorado na moda. Câmaras de ar de pneus, que não tem previsão exata para degradar foram tiradas do lixo para dar um acabamento neste produto. E para aumentar a nossa voz no mundo, o ecommerce foi lançado no site que, antes, era apenas institucional. Por isso tudo, um evento marcou essa nova era. O Metrópole Art’N Grill recebeu a Mescla no dia 5 de novembro. A galera que compareceu, além de conhecer a coleção de perto, ainda ganhou livros de fotografias urbanas incríveis do projeto chamado Vai e Vem. É um orgulho poder contar essa saga que nem sempre são flores e tem seus altos e baixos sim. Mas quem não faz Aventura, não tem história para contar. Obrigado por fazer parte dela!

Sobre

Assim como no Rio de Janeiro, o contraste entre o urbano e a natureza está presente em nós

General Bruce
São Cristóvão, Rio de Janeiro

+55 21 97537 2321 (WhatsApp)
contato@emescla.com.br